• Floripa (48) 97400 1200
  • Itajaí (47) 99284 0967

Blog

IAvatar direcaoensino

por

Atuando desde 2000, a Escola Técnica Geração é hoje referência no Ensino Técnico em Santa Catarina. Com unidades em Florianópolis e Itajaí, oferece completa estrutura - em instalações amplas e modernas - laboratórios completamente equipados, salas de aula refrigeradas com recursos áudio-visuais e bibliotecas informatizadas com vasto acervo. Tem interesse no Ensino Técnico? Então convido você para baixar alguns de nossos materiais gratuitos. ;)

Mercado de trabalho para técnico em Segurança do Trabalho

O mercado de trabalho para técnico em Segurança do Trabalho passa por um bom momento em diferentes regiões do país. Está aquecido não somente pela obrigatoriedade do cargo, conforme previsto no artigo162 da Consolidação das Leis do Trabalho, como também pela conscientização de muitos gestores e empregadores que têm se atentado para a importância desse profissional nas empresas.

O que faz o técnico em Segurança do Trabalho

Com um campo amplo de trabalho, o técnico em Segurança do Trabalho atua em função da prevenção de acidentes que possam ocorrer no âmbito do trabalho, investigando, analisando e recomendando práticas para prevenção e controle de acidentes e doenças ocupacionais. Também supervisiona os trabalhos, participa da criação de procedimentos e programas de prevenção de acidentes, ministra palestras, orienta quanto ao uso de equipamentos de proteção individual e coletiva, entre outros treinamentos relacionados à segurança no ambiente de trabalho.

Quanto ganha

A remuneração e o piso salarial são definidos pelo sindicato de cada região, variando de acordo com a cidade, estado ou setor de atuação. Sindicatos como o de São Paulo, estabelecem pisos de acordo com o setor que o profissional atua, a exemplo de hospitais, comércio, construção civil, engenharia e indústria. Naquele estado, o maior piso salarial é para os técnicos em Segurança do Trabalho que atuam no segmento de engenharia consultiva, no valor de R$ 3.230.

Um estagiário recebe em média R$ 840 de bolsa – auxílio, enquanto um profissional com mais experiência e formação adequada pode receber salário que ultrapasse os R$ 7 mil mensais.

Mercado de trabalho para técnico em Segurança do Trabalho

O técnico em segurança do trabalho pode atuar tanto em empresas públicas e privadas de portes pequenos quanto em multinacionais e em qualquer setor da economia. Também atua em órgãos oficiais, acompanhando e participando, por exemplo, dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).

Em muitas empresas há a obrigatoriedade de se contratar um técnico de Segurança do Trabalho. Um exemplo disso é seguido no caso da construção de rodovias – a cada 50 funcionários trabalhando é necessário ao menos um técnico de Segurança do Trabalho. É possível afirmar que há uma maior necessidade de contratação, conforme o número de funcionários e o grau de risco que a instituição está enquadrada. Além disso, as mulheres têm conseguido melhores oportunidades nesta área, principalmente no ramo da construção civil.

Para atuar em órgãos públicos é necessário prestar concurso, enquanto nas empresas privadas será preciso participar das seleções para as vagas. Quando o profissional opta pela empresa pode atuar em diversos ramos, dos quais é possível destacar:

Construção Civil;

Saúde (hospitais);

Metalúrgica;

Indústria;

Agroindústria;

Abate de Processamento, entre outros;

Ainda há uma terceira opção que envolve empreendedorismo, no caso, para abertura de uma empresa relacionada ao segmento de Segurança do Trabalho. Há um campo amplo a ser explorado que varia entre lojas que oferecem equipamentos de proteção individual – EPIs até consultorias e assessorias para atender empresas ou órgãos públicos.

Regiões que mais empregam

O mercado de trabalho para técnico em Segurança de Trabalho está aquecido em todo o país, com oportunidades surgindo a cada dia. Em Florianópolis, por exemplo, o mercado que mais se destaca é o da Construção Civil, por ser o segmento mais presente na região. No Ceará, 56% dos alunos egressos dos cursos de habilitação técnica de nível médio entram no mercado após um ano de conclusão dos cursos. É importante salientar que encontrar emprego independente da região não é impossível, desde que haja a formação adequada, planejamento e perseverança, algo indispensável em qualquer segmento.

info-razoes

Parabéns
Em breve você receberá com exclusividade nossas publicações e materiais de estudos.
Ocorreu um erro ao enviar o formulário
Preencha o captcha corretamente
Informe o seu nome.
Informe o seu e-mail.

Contato

Conheça nossas Unidades

Florianópolis
Rua Felipe Schmidt, 291, Centro.
(48) 3223.1800
(48) 97400.1200
Itajaí
Rua Felipe Schmidt, 480, Centro.
(47) 3346.3300
(47) 99284.0967