Escola Técnica Geração

Qual a diferença entre técnico em Nutrição e nutricionista

Publicado em 18 de abril de 2017. Categoria(s) Destaques

O técnico em Nutrição e o nutricionista são profissionais preocupados com a saúde e segurança alimentar dos pacientes. Embora sejam atividades quase idênticas, há algumas diferenças entre técnico em Nutrição e nutricionista que você precisa conhecer antes de optar por essa área de atuação.

Diferença entre técnico em Nutrição e nutricionista

A formação profissional é a principal diferença entre técnico em nutrição e nutricionista. Os dois profissionais dividem a responsabilidade de promover e recuperar a saúde de pacientes e grupos de pessoas. Entenda.

Técnico em Nutrição

Para se tornar um técnico em Nutrição é necessário ter nível médio completo ou estar cursando, ter no mínimo 16 anos e fazer um curso técnico que atenda às disposições da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e que esteja adequado aos Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Profissional de Nível Técnico, aprovados pelo Ministério da Educação.

O técnico em Nutrição tem duração de até dois anos. O exercício da profissão é permitido exclusivamente aos inscritos nos Conselhos Regionais de Nutricionistas.

Nutricionista

Diferentemente do técnico em Nutrição, para se tornar nutricionista é necessário ter ensino médio completo e fazer uma faculdade de Nutrição – que leva em torno de quatro anos. O profissional formado se torna bacharel em Nutrição e, com ensino superior, pode fazer especializações. A profissão é regulamentada pela Lei 8.234 de 17 de setembro de 1991. Portanto, o profissional possui responsabilidade técnica e prescreve dietas alimentares.

Importância do técnico em Nutrição e do nutricionista

Apesar da diferença entre técnico em Nutrição e nutricionista, ambas as profissões são importantes para a sociedade, uma vez que a preocupação da população com a alimentação tem se tornado frequente. A obesidade e o sobrepeso têm atingido números alarmantes. Para se ter uma ideia, em 2011 o Ministério da Saúde realizou uma pesquisa e concluiu que 48% da população brasileira estava acima do peso. Em contrapartida, a desnutrição, principalmente infantil, ainda faz parte das estatísticas, representando 7% da população em 2016.

Porém, não é só para dietas de emagrecimento ou para restabelecer o peso que o técnico em Nutrição e o nutricionista atuam, afinal, com uma alimentação balanceada o peso adequado é consequência. Esses profissionais trabalham ainda no tratamento de transtornos alimentares como bulimia, anorexia e compulsão alimentar.

Além disso, intolerâncias alimentares têm se tornado cada vez mais frequentes. Estima-se que 40% da população brasileira seja intolerante à lactose, por exemplo. Pessoas que buscam resultados mais satisfatórios junto à prática esportiva também têm buscado esses profissionais para emagrecimento e ganho de massa muscular, por exemplo. Eles dão suporte também no tratamentos de doenças como diabetes e câncer, além de transtornos de ansiedade, autismo e hiperatividade.

Mesmo sendo profissionais com algumas diferenças, tanto o profissional técnico em Nutrição quanto o nutricionista analisam os nutrientes necessários para cada organismo identificando os excessos e deficiências de substâncias. Fazem acompanhamento do paciente e análise de resultados.

O profissional da área de nutrição é extremamente importante na busca pela saúde uma vez que uma alimentação equilibrada pode diminuir o risco de infartos e doenças crônicas, trazer mais bem-estar e elevar a autoestima do cidadão.

Áreas de atuação do técnico em nutrição e do nutricionista

A diferença entre o técnico em Nutrição e o nutricionista não impede que eles atuem nas mesmas áreas. Além de clínicas, SPAs e hospitais, eles podem realizar atividades em restaurantes, hotéis, cozinhas experimentais, escolas, creches, supermercados, hospitais, postos de saúde, eventos, empresas que fornecem cestas básicas, cozinhas industriais, instituições de educação alimentar, academias de ginástica ou “catering” (alimentação para transporte aéreo).

As áreas de atuação podem ser divididas em:

  • Alimentação Coletiva;
  • Nutrição Clínica;
  • Saúde Coletiva;
  • Consultoria e assessoria nutricional;
  • Docência e Pesquisa;
  • Indústria de Alimentos;
  • Nutrição Esportiva;
  • Marketing e nutrição de alimentos;
  • Gastronomia.

Por que fazer um curso técnico em Nutrição?

Agora que você já sabe qual a diferença entre técnico em Nutrição e nutricionista, pode fazer a escolha que mais se encaixa com a sua necessidade. Se você busca ingressar ou se recolocar no mercado de trabalho com rapidez e tem interesse na área de nutrição pode optar por um curso técnico, uma vez que a formação é mais rápida do que a de uma faculdade de nutrição e o curso é mais em conta. Além disso, é possível fazer o curso técnico paralelo ao ensino médio. Para os jovens que buscam o primeiro emprego, é uma ótima forma de ingressar em uma carreira promissora.

O curso técnico em Nutrição da Escola Técnica Geração possui todos os requisitos para quem deseja ingressar nessa carreira. Clique e conheça. Qualquer dúvida, deixe um comentário que responderemos em breve. Até a próxima!

ASSINE PARA RECEBER AS NOVIDADES! não lhe enviaremos nenhum tipo de spam.