Escola Técnica Geração

Qual curso técnico fazer: o que analisar na hora da escolha?

Publicado em 15 de agosto de 2017. Categoria(s) Destaques, Ensino técnico

Não importa se você está começando a pensar na sua carreira profissional ou se, tendo experiência no mercado, decidiu fazer uma guinada em sua trajetória. A escolha da carreira que você quer seguir é sempre importante e merece um tempo de reflexão. Entre as opções de formação, os cursos voltados para o mercado estão em alta e cada vez mais pessoas se perguntam qual curso técnico fazer para melhorar as perspectivas de empregabilidade e de renda.

Entre as dicas dos especialistas para este momento de definição está a de você questionar e prestar atenção em três pontos fundamentais: no que você gosta de fazer e no que você considera que é bom; no que o mercado está valorizando no momento; e nas pesquisas que apontam as “profissões do futuro” e as tendências do mercado de trabalho.

O que avaliar para definir qual curso técnico fazer

Para determinar o que você realmente gosta de fazer e aquilo que você tem talento para desempenhar existem diferentes processos e técnicas. Uma das formas é você fazer uma autoanálise e lembrar do que você gostava de fazer desde a infância e para que atividades você gosta de dedicar tempo independente delas lhe darem algum retorno financeiro.

Também é interessante procurar por testes vocacionais ou pela orientação de um coach ou de um outro especialista em desenvolvimento de carreira. O ideal é se você conseguir aliar algo que você gosta de fazer com uma demanda do mercado que está em alta agora e que estará no futuro.

Mas saiba também que é cada vez mais frequente as pessoas terem duas ou três carreiras durante a vida – então não se preocupe se você tiver que fazer novos direcionamentos profissionais durante a sua trajetória. Uma reportagem do jornal Zero Hora de julho de 2017 trouxe dados de duas pesquisas que revelam a importância do profissional aliar o que ele gosta de fazer com a suas escolhas profissionais.

Segundo a matéria, uma pesquisa da Isma (International Stress Management Association) mostrou que 72% das pessoas no Brasil estão insatisfeitas com o seu trabalho atual e um levantamento da Pactive Consultoria revelou que 65% dos brasileiros gostariam de largar o que estão fazendo atualmente para se dedicarem a algo que tem mais a ver com os seus hobbies e as suas personalidades.

Especialistas citados na reportagem também falaram sobre o movimento crescente de diversos profissionais largarem as suas carreiras e buscarem profissões que tragam satisfação profissional e pessoal. Então a primeira dica é você não ignorar os seus gostos e a sua vocação para focar apenas nas profissões que estão em alta – o ideal é casar estas duas métricas na hora de escolher, por exemplo, qual curso técnico fazer.

Um artigo de Mark Riddix para o site Money Crashers (em inglês) aponta 10 carreiras promissoras para o futuro. O que as áreas apontadas por ele têm em comum? Todas (ou quase todas) têm uma formação alinhada com o mercado através de cursos técnicos que apresentam uma duração mais curta que a de um curso universitário, por exemplo. Os cursos técnicos também tem a vantagem de, na comparação com outras formações, ter uma taxa de empregabilidade e de retorno dos anos de estudo através de valorização salarial maior que de outras formações.

Mas como escolher o curso técnico ideal para você? Além de levar em contas os pontos anteriores na hora de escolher qual curso técnico fazer, é importante também procurar instituições de ensino que sejam reconhecidas pelo mercado, pelo MEC (Ministério da Educação) e que tenham um histórico de qualidade. Este é o caso da Escola Técnica Geração, referência no ensino técnico em Santa Catarina há quase duas décadas.

Fundada no ano 2000, a Escola Técnica Geração se diferencia não apenas pela didática, pela estrutura e pela qualidade de seu corpo docente, mas também por estar sempre procurando fornecer para o mercado profissionais em áreas em que existe uma carência maior de talentos. O resultado deste planejamento estratégico da instituição é que ela consegue um índice de empregabilidade de seus alunos diferenciado no mercado.

Entre os diferenciais da instituição sediada em Florianópolis e com unidade em Itajaí estão, além da alta empregabilidade de seus alunos e egressos, as instalações de primeira linha, o processo de ensino e aprendizagem focado no conhecimento prático, a localização diferenciada e prática e a diversidade de cursos profissionalizantes, de extensão e especialização.

 

ASSINE PARA RECEBER AS NOVIDADES! não lhe enviaremos nenhum tipo de spam.